A comunicação dos líderes

Quem não gostaria de ter um líder a seguir no trabalho, daqueles que sempre têm uma palavra de incentivo, que busca explorar o melhor de seus colaboradores lançando desafios ou que ainda ajuda a superar os momentos difíceis mostrando como fazer?

Muitos profissionais adorariam ter alguém assim em sua empresa para se espelhar. E um dos fatores que contribuem para um profissional ser um bom líder é justamente a sua comunicação. Pesquisas apontam que um líder passa boa parte do seu tempo se comunicando, seja ao tomar decisões, conduzir reuniões, apresentar projetos, dialogar com gestores. Portanto, a comunicação está presente em quase todas as ações de um líder, nem que seja encaminhar um e-mail. Mas, porque nem sempre os líderes prestam atenção na sua comunicação?

De fato, é um mistério. No entanto, tenho algumas pistas do motivo pelo qual isso ocorre. Uma delas é que a transformação de um chefe a líder ocorre no momento em que se toma a consciência de que um líder é o exemplo. E mais do que isso, como é que esse “exemplo” irá comunicar suas ideias. E é aí que entra a comunicação. Não basta ter a consciência de que é preciso se comunicar melhor.  Um líder necessita trabalhar sua comunicação em todos os aspectos.

Trago algumas dicas do que é importante um líder prestar atenção para que sua comunicação seja o canal transmissor e efetivo de suas ideias para, então, ganhar não apenas a confiança de seus colaboradores, mas, quem sabe, fãs.

1) Como você se comunica?

Um profissional que quer se tornar um líder de verdade não deve ter medo de pedir feedback sobre sua comunicação. Peça a ajuda de alguém de sua confiança para lhe apontar quais são suas falhas de comunicação.

2) Não caia no mito de que se você fala, automaticamente se comunica bem.

Boa parte das pessoas acredita que ao falar irá se comunicar bem. Isso é um mito porque existem os ruídos de comunicação, a falta de clareza de ideias, a dicção ruim, a timidez que pode atrapalhar, o autoritarismo impresso na fala em forma de agressividade. E inúmeros outros problemas de comunicação, como não ouvir seus colaboradores, por exemplo.

3) Escute com o coração e fale somente o necessário.

Eu sei que a frase acima parece aquele papo de “paz e amor” em que é preciso ter respeito ao próximo. Sim, é preciso ter respeito ao próximo. Ganhar muito dinheiro e se sentir importante em seu cargo não lhe isenta da responsabilidade de ouvir o que os outros estão lhe dizendo e ainda falar com precisão. Ouvir profundamente significa tirar suas opiniões da reta, calar seu cérebro e seu coração e ouvir sem preconceitos. Formule um argumento somente depois que conseguiu ouvir tudo e tente escolher as palavras certas para responder ao que precisa. Agora, se você acha que não tem tempo para fazer isso e que um líder deve apenas distribuir ordens, lhe garanto que além de ter retrabalho para explicar ou entender o que foi dito, o(a) senhor(a) está falhando como um líder.

4) Seja firme e claro.

Firmeza não tem nada a ver com grosseria. Ser firme é comunicar suas ideias, estando ciente delas, e então garantir que esse é o melhor argumento para o momento. Ser claro significa que você pode encontrar um jeito adequado de falar o que precisa. Parece besteira, mas pensar antes de falar traz muita clareza a um discurso.

5) Nada de dramas.

Líderes que “dramatizam”, que aumentam ou diminuem situações ou que esperam que os outros entendam o que disse de primeira, não têm boa comunicação. Um líder deve estar pronto para ser o “norte” de seus colaboradores e colegas e entender muito bem seus sentimentos antes de expor suas opiniões. Que tal começar a tirar os dramas da frente e treinar sua comunicação para ser a mais objetiva possível?

Como dizia Margaret Thatcher “um líder é alguém que sabe o que quer alcançar e consegue comunicá-lo.”

E, então, líderes? Que tal colocar sua comunicação para funcionar? Se quiser outras informações sobre a comunicação dos líderes faça o curso on-line da DNA Comunicação sobre a Comunicação dos líderes. Acesse.

 

Alloyse

Alloyse Boberg

Alloyse Boberg é consultora em comunicação e foi jornalista durante quase 15 anos. Atuou como Editora Chefe e Executiva da RICTV, afiliada da Rede Record no Paraná. Mestre em Linguística, realiza treinamentos com foco no aprimoramento da comunicação pessoal e profissional, um dos temas que abordou na sua coluna da Rádio Bandnews e em artigos veiculados em meios impressos e eletrônicos de todo o país. Diretora da DNA Comunicativo e criadora do blog A Comunicação como ferramenta.