Aumente o valor e a produtividade através das tecnologias sociais

Nos últimos anos as tecnologias sociais vêm alterando a forma e a velocidade como são compostas as interações na internet. A construção das bases de consumo e até a organização de movimentos políticos são constituídos via ferramentas sociais. E, há alguns anos as empresa aderiram a elas para chegar aos seus consumidores.

De acordo com um estudo do McKinsey Global Institute (MGI), 82% das empresas se valem de alguma ferramenta social para atingir seu público e coletar ideias para o desenvolvimento de produtos, marketing e serviço. Contudo, aponta o estudo, o verdadeiro potencial de uma ferramenta social está em suas aplicações internas.

As estimativas do relatório sugerem que através da plena aplicação de tecnologias sociais, os setores avaliados (bens de consumo, serviços financeiros, indústria e serviços especializados) têm a oportunidade de aumentar a produtividade de seus colaboradores em até 25%, podendo gerar um aumento na arrecadação, de US$ 900 milhões para US$ 1,3 trilhões anuais.

Dois terços deste potencial valor reside em melhorar a comunicação e a colaboração dentro das empresas. De acordo com o MGI, ao estruturar a comunicação interna há uma melhora de até 48% na produtividade de um colaborador médio. Ou seja, o tempo perdido com emails (28% da jornada laboral) e na busca de informações ou colegas para executar tarefas cotidianas (20%) são revertidas em produtividade.

gráficoIsso é possível, pois o tempo de busca de informações de colegas ou despendido com infindáveis emails é revertido em conteúdo de pesquisa. Este, por sua vez, reduz o tempo de busca em até 35%. Para o MGI, este “valor” é variável. E, empresas que possuem uma alta taxa de colaboração, entre seus funcionários, podem realizar enormes melhorias de produtividade por meio de ajustes na comunicação interna.

De acordo com a análise final do relatório, para colher os benefícios intrínsecos nas tecnologias sociais, as organizações devem transformar suas estruturas, processos e culturas. Ao fazer isso, elas tendem a se tornar mais abertas e menos hierárquicas, constituindo uma cultura de confiança entre os colaboradores.

Por fim, entende-se que as tecnologias sociais dependem da participação plena e entusiasta de funcionários que não têm medo de partilhar os seus pensamentos e confiar que suas contribuições serão respeitadas. Estas condições são mais importantes do que implementar as tecnologias.

 

França

França

Jornalista, especialista em cinema e mestrando em Literatura, nas horas vagas lembra da tempestade que destruiu Macondo e combate o crime em Gotham City.