Harmonia no trabalho

Quando falo que é possível comunicar o seu melhor dentro das corporações, algumas pessoas me olham com aquela cara e dizem “sei, conte-me outra”. Isso quando não verbalizam essa frase!

A descrença de que o ambiente de trabalho pode ser um lugar harmonioso, engraçado e, por que não, um lugar onde você consegue mostrar o seu melhor lado (e não falo apenas no aspecto profissional) ocorre por diversos motivos. Mas, um deles, sem sombra de dúvida, é oriundo do dogma de que trabalho é um lugar onde as pessoas não podem ser felizes.

Não sei de onde surgiu isso, mas desconfio de que algumas experiências ruins advindas do trabalho possam ter resultado numa imagem de que o serviço é sempre algo ruim ou sacrificante. Talvez por causa da escravidão, talvez por causa da concorrência entre funcionários tão latente nas últimas décadas, talvez por causa da hierarquia abusiva, talvez por todos esses motivos juntos e outros mais.

É possível olhar para esse cenário e continuar acreditando que o trabalho (independentemente de qual seja e onde ocorre) é um desgaste ou é possível entender que trabalho é um lugar onde você pode mostrar o seu melhor (como profissional e como ser humano).

A diferença está apenas na perspectiva de como se olha para o trabalho. É comum o pensamento de que os obstáculos existem dentro do serviço. Mas, analise melhor. Você não passa nenhum estresse no seu final de semana?  Nunca se irritou com uma fila de supermercado?

Observe, portanto, que dentro e fora do trabalho as situações podem ser desgastantes, dependendo da maneira como você as entende e as absorve. Mas, quero ir além com essa questão: e se você pudesse transformar uma situação ruim em algo bom, no trabalho?

Uma das maneiras de se fazer isso é simplesmente não entrar na vibe da negatividade. Se todo mundo está reclamando do algo, mude de assunto ou conte algo engraçado. Se o ambiente está tenso por causa da “crise”, chame os colegas para se envolver em novos projetos e ajudar a evitar demissões. Se um colega não está bem ou anda irritado, converse com ele numa boa, pergunte como você pode ajudá-lo. Demonstrar que se importa com os outros, desde que seja verdadeiro, ajuda a mudar qualquer ambiente.

Mais do que isso. Você pode distribuir sorrisos quando está todo mundo de cara fechada. Levar uma flor para “colorir” o ambiente, uns bombons para adoçar sua vida e de seus colegas.  Você pode comunicar o seu melhor, a sua maneira. Deixe que essa sensação de que você pode contribuir para uma vida melhor ao seu redor se aflore.

Afinal, você passa boa parte da sua vida no trabalho. Não vai querer que ela se resuma  à reclamações, puxadas de tapete, fofoquinhas e indiretas. Que vida chata!

Que tal, então, comunicar o seu melhor a partir de já?

 

Alloyse

Alloyse Boberg

Alloyse Boberg é consultora em comunicação e foi jornalista durante quase 15 anos. Atuou como Editora Chefe e Executiva da RICTV, afiliada da Rede Record no Paraná. Mestre em Linguística, realiza treinamentos com foco no aprimoramento da comunicação pessoal e profissional, um dos temas que abordou na sua coluna da Rádio Bandnews e em artigos veiculados em meios impressos e eletrônicos de todo o país. Diretora da DNA Comunicativo e criadora do blog A Comunicação como ferramenta.