Inteligência nas redes sociais corporativas: 3 dicas para melhorar o seu uso

Uma organização que saiba identificar e gerir a inteligência corporativa de seus funcionários, utilizando esse capital intelectual de forma estratégica, conta com um diferencial competitivo bastante forte. De modo geral, alguns gestores, assim como o setor de RH, estão ligados a esta tarefa e buscam desenvolver ações sistemáticas para esse fim.

As redes sociais internas oferecem vários benefícios para as empresas e seus colaboradores e podem ser um meio muito eficaz para que o valor do capital intelectual das empresas seja percebido, reconhecido e, acima de tudo, compartilhado pelos atores do processo. Separamos algumas dicas para melhorar o uso da inteligência nas redes sociais corporativas. Confira:

1 – Uso estratégico das informações geradas internamente

Tendo em vista que o conhecimento existente na empresa pertence também à organização, todos os colaboradores que contribuem para esse sistema podem e devem usufruir do mesmo. É importante sensibilizar o público interno para que ele colabore para a gestão do conhecimento por iniciativa própria, o que pode acontecer por meio do compartilhamento das atividades diárias e de conteúdos que tenham relavância para este cotidiano.

Os usuários ainda podem se cadastrar para receber informações segmentadas e qualificadas sobre determinadas áreas do conhecimento, conforme sua atuação. Dessa forma, é possível aplicar técnicas de inteligência competitiva e definir os assuntos mais relevantes na rede para a empresa e seus colaboradores.

2 – Acompanhamento de equipes e projetos

Conforme já vimos aqui no blog, as redes sociais internas aproximam e melhoraram a relação entre os colaboradores. Elas também podem facilitar muito o acompanhamento e a gestão de equipes e projetos, ao permitem a criação do perfil de cada usuário, com informações relevantes sobre a área de atuação de cada membro, suas expertises, contatos e etc. Assim, o entrosamento se dá mais facilmente e os contatos são mais rápidos e assertivos. Trata-se de um ambiente ideal para fomentar a habilidade e a dinâmica social dos membros da equipe. Mesmo que as equipes estejam dispersas, com funcionários remotos ou em homeoffice, o contato entre os membros e o encaminhamento das demandas não serão interrompidos com a utilização da rede, visto que trata-se de uma solução na núvem.

Para a gestão de projetos, a solução permite rápida comunicação, transparência na troca de informações e atualização instantânea das atividades do projeto. Tais fatores resultam em maior alinhamento dos membros do projeto e ainda evitam deslocamentos desnecessários.

3 – Integração com outros sistemas

A comunicação integrada pode melhorar a qualidade das relações entre os colaboradores, além de reduzir ruídos. As redes sociais corporativas favorecem a participação, contribuição e colaboração em todos os níveis, o que traz melhorias aos processos e fomenta a inovação. A social layer ou camada social destas soluções tem como objetivo integrar outros sistemas e aplicativos em uso pelo colaborador da empresa. Espera-se que com o passar do tempo, a plataforma reúna a maior parte das ferramentas utilizadas pelo funcionário, concentrando as informações necessárias para o seu dia-a-dia na empresa em um único canal. Evitar ruídos e desencontros na gestão da inteligência pelas redes sociais internas é fundamental.

Quais as estratégias adotadas pela sua empresa para tirar o melhor do capital intelectual presente na rede social corporativa da sua organização? Sua experiência é muito importante pra gente. Compartilhe!

Foto do topo: Sufi Nawaz/SXC.hu

SocialBase

SocialBase

Conectamos as pessoas tornando o trabalho mais simples e produtivo! <3

  • Rosi

    Essa ideia da nuvem utilizo para que os colaborados e colunistas da revista da empresa possam deixar o material direto na plataforma, assim todos podem ler se desejarem o material antes de sair. Havendo alguma sugestão todos participam.