Interagir e compartilhar: o poder do hábito

Nossa vida e nosso cotidiano são condicionados, muitas vezes, pelos nossos hábitos. Tanto nossa intimidade, como nossa vida social e profissional são associados a rotinas. O hábito foi objeto de análise pelo jornalista e escritor americano Charles Duhigg, autor do livro The Power of Habit: Why We Do What We Do in Life and Business. O jornalista observou vários casos em que o poder dos hábitos, ainda que invisível, estava por trás dos negócios, como o sucesso ou o fracasso de novos produtos, as transformações na cultura de uma empresa e a criação e adoção de novos processos.

Indivíduos, comunidades e empresas podem alterar o rumo de sua história, ao mudarem seus hábitos e assumirem novas formas de pensar, de se comportar e de se relacionar. Nas empresas, de acordo com Duhigg, os hábitos podem aumentar a qualidade de produtos e serviços, melhorar processos, diminuir desperdícios de tempo e recursos e etc.

O jornalista ainda afirma que os hábitos tendem a se tornar tão fortes, que passam a funcionar automaticamente, por isso, mudar um hábito pode ser tão difícil. Ao se tratar de um ambiente corporativo, isso pode ser ainda mais complicado, porque uma mudança pode se tornar algo burocrático e hierárquico. Contudo, sabe-se que inovar e, até mesmo ousar, pode trazer muitos benefícios empresariais e pessoais, arejando estruturas organizacionais estanques e muitas vezes ultrapassadas.

Adotar uma nova ferramenta de comunicação pode ser uma dessas mudanças de hábito vantajosas às empresas, mas que deve ser realizada de forma estratégica, após definição de um propósito e escolha da melhor opção, levando-se em consideração o ambiente corporativo em questão, os profissionais que poderão fazer uso da ferramenta, os objetivos que se pretendem alcançar e etc. A adoção de uma rede social corporativa, por exemplo, representa uma mudança de hábito grande, mas que tende a ser positiva, como já vimos neste exemplo na área da saúde, em uma ONG, em uma rede de cafés nos EUA e no meio governamental.

Neste blog também já falamos como o engajamento dos usuários nas redes sociais são um dos aspectos chaves para o sucesso na adoção dessa ferramenta e isso também depende dos hábitos. É importante incentivar o compartilhamento de informações, sejam elas em forma de texto, imagem ou vídeo, como também incentivar o costume de comentar e interagir na rede, seja por meio de um simples “cutir” ou por comentários mais complexos. Trata-se de ações cultivadas aos poucos, que podem mudar positivamente a dinâmica dos negócios e o relacionamento entre os colaboradores.

Você já pensou sobre os seus hábitos na empresa onde trabalha? Quais deles são benéficos? Quais poderiam ser mudados? Compartilhe com a gente a sua experiência!

SocialBase

SocialBase

Conectamos as pessoas tornando o trabalho mais simples e produtivo! <3