Comunicação Interna GPTW

GPTW: o papel da comunicação nos melhores lugares para trabalhar


O que as melhores organizações para se trabalhar, de acordo com o ranking Great Place to Work (GPTW), tem em comum? Magazine Luíza, 3M, Itaú Unibanco são exemplos de empresas que estão ativamente criando relações de confiança e lealdade com seus colaboradores, e cultivando excelentes ambientes para se trabalhar. Por essa atenção à experiência do colaborador e a relação dele com a organizações e seus gestores, as empresas no ranking GPTW atraem mais talentos e, consequentemente, possuem destaque no mercado. Mas, como ser uma destas empresas?

O GPTW é autoridade global quando se fala em melhores empresas para se trabalhar, e é composto por profissionais especializados em aproveitar o melhor dos colaboradores. Baseado em milhares de entrevistas com colaboradores americanos durante 10 anos, o modelo Great Place to Work foi criado para avaliar a experiência do colaborador em diversos aspectos. Através da pesquisa Trust Index, o ambiente de trabalho da empresa é avaliado pela visão do colaborador sobre cinco valores: Credibilidade, Respeito, Imparcialidade, Orgulho e Camaradagem.

Apesar de todos serem importante, a Credibilidade possui destaque no Trust Index, pois avalia o quanto os colaboradores confiam na comunicação, competência e integridade dos gestores. Para fazer essa avaliação, um dos critérios é a Comunicação, ou seja, o quão efetiva as informações passam das lideranças para os colaboradores, e se esse diálogo é de duas vias.

Como especialistas em Comunicação Interna e GPTW Partner, nós aqui da SocialBase procuramos as melhores estratégias e ferramentas para auxiliar nossos clientes a criar uma comunicação mais eficiente e alinhada à metodologia GPTW. Neste artigo, falarei sobre as abordagens de comunicação (Comunicação Informativa e Comunicação Acessível) que são levadas em conta para a metodologia e o impacto delas nas empresas Great Place to Work.

Comunicação Informativa

Os processos de Comunicação Informativa cuidam do compartilhamento de informações essenciais ao trabalho por líderes e gestores. Geralmente ela segue como uma comunicação de via única, com as lideranças comunicando expectativas e informações de maneira clara.

Em empresas alinhadas com a metodologia GPTW, os gestores possuem canais de comunicação com seus colaboradores, mantendo-os sempre atualizados sobre mudanças. Além disso, outra vantagem competitiva de uma comunicação informativa forte é que os colaboradores sempre sabem as expectativas dos líderes. Com os colaboradores informados sobre os resultados esperados e o papel deles na organização, torna-se mais fácil ter um alinhamento estratégico claro entre todos na organização. Em resumo, as afirmativas da comunicação informativa são:

  • Os gestores me mantêm informado sobre assuntos importantes e sobre mudanças na empresa.
  • Os gestores deixam claras suas expectativas.

Por outro lado, alguns desafios são claros quando a organização possui uma comunicação informativa fraca, como por exemplo falta de alinhamento estratégico, alta taxa de retrabalho, perda de informação, entre outros.

Comunicação Acessível

Ao contrário da comunicação informativa, a Comunicação Acessível envolve a troca em duas vias de informações entre líderes e colaboradores. Ela assegura que a comunicação no ambiente de trabalho é aberta, clara e eficiente, independente de nível hierárquico.

Em uma empresa com uma comunicação acessível eficiente, os colaboradores sentem que podem fazer perguntas razoáveis e pedir informações para seu gestores. Já os gestores se comunicam de forma aberta, clara e direta, sempre fornecendo aos colaboradores a informação ou resposta apropriada, de acordo com a situação. Eles também se mantém interessados e, sempre que possível, abertos ao diálogo com os colaboradores. Em retorno, os colaboradores também se sentem confortáveis para compartilhar ideias e informações com os gestores. A comunicação acessível pode ser resumida em duas afirmativas:

  • Posso fazer qualquer pergunta razoável aos gestores e obter respostas diretas.
  • É fácil se aproximar dos gestores e é também fácil falar com eles.

Trabalhando a Comunicação Interna como um GPTW

Agora que você já sabe do que é feito a comunicação interna das melhores empresas para trabalhar, deve estar se perguntando: como ter uma comunicação interna a nível GPTW?

Trabalhando a 6 anos com a Comunicação Interna em organizações de diversos setores e portes, inclusive de empresas GPTW como Senior e Zema, a SocialBase aprendeu que o caminho para essa conquista depende tanto da estratégia quanto da tecnologia certa. Sim, é importante pensar em estratégias impulsionem uma cultura mais comunicativo e aberta, principalmente em empresas com mindset de comunicação mais tradicional. Mas também é essencial escolher a ferramenta de comunicação certa, ou seja, que conecte colaboradores e líderes de forma dinâmica e aberta, como por exemplo a Rede Social Corporativa.

Que tal ver na prática como uma ferramenta de Comunicação Interna pode ajudar você a melhorar a comunicação informativa e acessível na sua empresa? Solicite agora e faça gratuitamente um teste de 15 dias da Rede Social Corporativa, com acesse completo a todas as funcionalidades e com a possibilidade de convidar colegas para testar com você.

Comunicação GPTW Rede Social Corporativa