Início » Comunicação Interna » Influenciadores na Comunicação Interna: tudo o que você precisa saber!
Comunicação Interna

Influenciadores na Comunicação Interna: tudo o que você precisa saber!

Influenciadores na Comunicação Interna

Com certeza você já ouviu falar em influenciadores digitais. São pessoas que geram conteúdo de grande alcance nas redes sociais, geralmente posicionando-se sobre algum tema ou produto a ponto de influenciar comportamentos, gostos ou compras daqueles que são impactados por seus vídeos, fotos ou textos. Agora, você já pensou que é possível trabalhar com influenciadores na comunicação interna?

O influenciador é uma personalidade que vem ganhando cada vez mais relevância no mundo do marketing, pois os consumidores levam em conta sua opinião antes de comprar determinado produto ou serviço. Cada vez mais as pessoas buscam se conectar com marcas que as representam, e a publicidade já não é suficiente para falar sobre elas. As pessoas querem ouvir de outras pessoas.

Mas o que isso tem a ver com Comunicação Interna?

Caso não tenha percebido ainda, sim, sua empresa está cheia de influenciadores(!).

São aquelas pessoas reconhecidas como líderes informais, que se relacionam bem com seus colegas e transitam entre diferentes áreas amigavelmente. Eles frequentemente são escolhidos como porta-vozes dos demais funcionários.

O comunicador precisa reconhecer que toda empresa possui seus influenciadores na Comunicação Interna e que os demais funcionários confiam nestas pessoas para lhes dizer o que eles precisam saber. Sendo assim, os influenciadores são excelentes canais de comunicação e devem ser tratados como tal!

Os influenciadores são bem vistos entre seus colegas e por isso têm muita facilidade em ‘viralizar’ informações. Cabe ao comunicador saber fazer uso desse recurso disponível. Também é necessário certificar-se de que a informação que o influenciador está distribuindo é correta e, mais do que isso, sobre o que a empresa está querendo falar naquele momento – para que não vire ruído na comunicação ou rádio corredor.

A verdade é que existe um gap entre o que o comunicador divulga e o que os funcionários costumam entender, muitas vezes por não associarem o que estão ouvindo com o que de fato vêem  na empresa. Essa é a chamada Zona de Limbo, como mostra a imagem abaixo: 

Zonas de Credibilidade na Comunicação Interna

A tecnologia com certeza trouxe facilidade e agilidade para a distribuição de informação no ambiente corporativo. O que é necessário levar em conta é o quanto a Comunicação Interna está mais eficaz com tantos recursos disponíveis.

Não é raro vermos comunicadores se questionando o que há de errado nas suas abordagens, já que replicaram sua informação em tantos canais — e-mail, cartaz, mural no refeitório, etc – mas não atingem os resultados que desejam. 

Influenciadores na Comunicação Interna: uma nova arma disponível

De acordo com o estudo Disrupting the Function of IC – A Global Perspective, de 2017, 90% das notícias recebidas e assimiladas pelos colaboradores não foram disponibilizadas nos canais formais das empresas. Em geral, a mensagem emitida pelo comunicador ganha mais significado — ou até mesmo um diferente, sendo acrescida de outras informações — após conversas informais.

Ainda conforme o documento, os colaboradores dão muito mais crédito quando falam com pessoas “como eles” do que ao ouvirem seus gerentes e executivos – 60% contra 37% quando se trata do CEO.

Isso significa que os colaboradores estão mais empoderados, confiáveis e influentes do que nunca. Também deixa claro que não se pode mais ignorar a sua função como grupo social vital para a Comunicação Interna eficiente.

Ou seja: quanto mais o comunicador valoriza os Influenciadores como veículo de Comunicação Interna, mais fácil atingirá sua audiência, onde quer que ela esteja.

Sabemos que em geral as conversas informais ainda são vistas como a famosa “rádio corredor”. Mas tente olhar por outro lado: se o comunicador incentivar essas conversas desde o início, conduzindo-as, ainda serão encaradas como fofoca?

Convenhamos, não há como evitar que os colaboradores conversem entre si, então só restam duas opções: ignorar que a comunicação informal irá ocorrer, goste o comunicador ou não; ou reconhecê-la como um canal de comunicação e usá-la a seu favor.

Gratis
Materiais Educativos sobre comunicação interna
eBook | 6 Ferramentas de Comunicação Interna
Baixe o material e conheça ferramentas que podem ajudar no dia a dia da Comunicação na sua empresa.

Se não pode vencê-los, junte-se a eles. Mas por onde começar?

Comece identificando os influenciadores na Comunicação Interna da sua empresa . Muitos deles podem ser facilmente encontrados por se destacarem entre seus colegas, mas também podem existir aqueles mais discretos, especialmente em grandes organizações.

Apenas 3% dos funcionários serão influenciadores, ainda segundo o estudo citado acima, mas valerá à pena  — eles ajudarão a atingir 85% dos demais colaboradores.

Estimule conversas saudáveis, pausas para café e trocas de experiências, tanto sobre assuntos de trabalho quanto do dia-a-dia. Lembre-se que conhecimento é formado por mais do que assuntos técnicos.

Procure incluir os colaboradores no máximo de assuntos que puder, na hora certa, claro. E certifique-se de estar usando os canais certos para que todos sejam atingidos.

Ferramentas como Redes Sociais Corporativas, ajudam a incentivar a dinâmica com Influenciadores de Comunicação Interna, além de ser um ótimo canal para alcançar funcionários dispersos geograficamente, em outras unidades, e aumentar o senso de pertencimento dos colaboradores. 

Junte-se aos nossos + de 40.000 leitores que já acessaram nossos conteúdos exclusivos.

Como o Grupo Fontes usou os influenciadores na Comunicação Interna

Mudanças são sempre difíceis, especialmente quando se trata de novas tecnologias e novos processos de comunicação. Muitas vezes cometemos o erro de supor que apenas a implantação de novas plataformas, como uma rede social corporativa, fará com que todos os usuários automaticamente comecem a usá-la.

A intenção é boa, o comunicador pensou no novo sistema para facilitar o dia a dia do seu colaborador, mas nem sempre os funcionários entendem isso de uma forma tão óbvia.

Para diminuir esse impacto e ter a adesão gradual dos usuários, a SocialBase está desenvolvendo com o Grupo Fontes, de Florianópolis, um projeto de Gestão de Mudança ainda na fase de implantação da rede social.

O projeto visa envolver os colaboradores para que eles entendam verdadeiramente o que mudará nas suas rotinas e quais os benefícios que a mudança na forma de se comunicar internamente trará. São etapas simples de preparar, comunicar e treinar, mas que trarão muito resultado para a Comunicação Interna lá na frente.

E como esse projeto está ganhando força? Justamente com a identificação e mobilização de influenciadores na Comunicação Interna do Grupo Fontes. Sabendo da importância que eles têm, foi justamente por essa etapa que decidimos iniciar todo o projeto.

Os comunicadores identificam influenciadores de diversas áreas da empresa, e é importante que o público seja bem diverso — diferentes áreas, cargos, funções e experiências —, pois isso contribuirá para o resultado da atividade e para que todos os demais colaboradores sintam-se representados.

Optamos por realizar um workshop de co-criação aplicando algumas metodologias do Design Thinking, como mapa de empatia e card sorting. A ideia era deixá-los livres para trazer questões que viam no cotidiano do Grupo Fontes sobre comunicação e que gostariam de ajudar a resolver.

O resultado? Uma tarde de muito debate, problemas levantados e, mais do que isso, proposição de soluções.

Esse tipo de trabalho com os Influenciadores Internos impacta diretamente no projeto da Rede Social Corporativa – e no futuro da Comunicação da empresa, pois é uma co-criação. 

Neste tipo de dinâmica os colaboradores começam a ver a comunicação com outros olhos, e começam a ficar conscientes do seu próprio papel para que ela dê certo. Além disso, começam a entender como a rede social poderá beneficiá-los nos problemas que eles levantaram durante o workshop.

A seleção de influenciadores na Comunicação Interna nos ajuda a levar a notícia sobre a rede social corporativa até os demais colaboradores de uma forma positiva, como um ganho para todos. O comunicador mostra que está aberto a ouvi-los e assim conquista simpatia e desperta curiosidade dos demais, para logo também fazerem parte do projeto.

Mas atenção: o timing também é importante! Se os influenciadores já começaram a ser envolvidos, seja qual for o projeto de comunicação, não demore a comunicar os demais colaboradores oficialmente para não correr o risco de gerar conversas desencontradas e boatos.

Por onde começar a trabalhar com influenciadores?

Não existe segredo para potencializar a estratégia de influenciadores na Comunicação Interna, mas é preciso sabedoria.

Quanto mais bem informados e envolvidos os colaboradores, mais difícil será de as conversas de corredor serem diferentes das oficiais. Reconhecer o poder da comunicação entre seus próprios colaboradores não significa substituir canais formais, mas sim enriquecê-los! 

E aí, você está pronto para trabalhar com influenciadores internos na sua organização? 😉


Quer saber mais sobre como o Grupo Fontes está criando Influenciadores para transformar a sua Comunicação Interna? Fale com um especialista SocialBase!

Especialista Consultoria Comunicação Interna

Sobre o autor

Bruna

Bruna Ricardo

Relações-públicas apaixonada por comunicação, inovação e design. Trocou Porto Alegre por Florianópolis, mas ainda acredita que o pôr do sol mais bonito do mundo é o da capital gaúcha.